Residência de Cinema
e Artes Visuais

Open Call 16mm

OPEN CALL 16MM

O Laboratório Imersivo de 16m vai dar a oportunidade aos participantes de conhecer as técnicas tradicionais de filmagem em 16mm, reversíveis a cores e a preto e branco, enquanto criam em colaboração num processo imersivo, durante cinco dias, aproveitando a estadia no contexto rural da Casa do Xisto, localizada na aldeia de Macieira de Rates, Barcelos.

OPEN CALL DE 26 DE ABRIL A 26 DE MAIO DE 2022

RESULTADOS A 5 DE JUNHO DE 2022

Os participantes vão aprender o processo de revelação de película pelas próprias mãos, vão trabalhar um sistema de edição vertical para completar uma impressão pronta para a projeção.

Vão explorar modos experimentais de criar efeitos especiais e outras técnicas relacionadas com o universo da filmagem em 16mm, através das instruções de dois profissionais dedicados, com vasta experiência no processo de filmagem e revelação em película, que se dedicam à preservação das artes cinematográficas.

A oficina será dirigida por Steve Cossman, fundador e diretor da MONO NO AWARE, uma organização sem fins lucrativos com sede no Brooklyn, em NY, que como missão criou uma comunidade de cineastas, artistas e amadores com paixão pelo cinema e suas possibilidades. Com mais de quinze anos de experiência, mais de sessenta workshops realizados, com mais de mil artistas internacionais envolvidos, promovem a educação, através do ensino de cursos das práticas de cinema tradicional, de Super 8mm, 16mm e 35mm. É uma organização com reconhecimento internacional, os filmes produzidos nos workshops já foram exibidos em dezenas de festivais internacionais de cinema, e são reconhecidos pelo seu trabalho e dedicação pelo NYTimes, BBC World, ViceTv, entre outros. O outro instrutor será Ricardo Leite, um dos sócios fundadores do projeto Átomo47, o único laboratório de cinema independente de Portugal, inaugurado em 2007. Tendo trabalhado maioritariamente no género experimental e em película, é o criador original de uma técnica inovadora intitulada “A Alquimia do Cinema” que será abordada durante o curso. Durante os cinco dias, os participantes vão criar uma “Horta Cinematográfica” no jardim da Casa do Xisto para plantarem para os próximos participantes utilizarem e cuidarem das diferentes plantas que servirão para a revelação da película. A componente alquímica do processo estará patente: para o revelador utilizaremos café, vitamina-c e bicarbonato de sódio, para os restantes componentes utilizaremos água oxigenada e vinagre ou ácido acético ou como alternativa sumo de limão para obtermos ácido cítrico. Durante o processo poderão ser cruzadas várias técnicas que irão sendo explicadas, como a possível utilização de reveladores diferentes na mesma imagem, por exemplo, criar a imagem negativa com revelador com base de café, e em seguida positivá-la com um revelador com base em hortelã, para com isso obter tonalidades diferentes, isto entre outras técnicas e possibilidades que serão oferecidas.

A oficina terá o limite de dez participantes e a duração de cinco dias, de 6 a 10 de Julho de 2022, com o resultado final de dez curtas-metragens com tema livre influenciado pela natureza e região onde a iniciativa se insere. Torna-se numa oportunidade única destinada para cineastas, artistas visuais, emergentes ou experientes, amadores, apaixonados pelo cinema, de nacionalidade portuguesa ou estrangeiros residentes em Portugal, para aprenderem as distintas técnicas de revelação e filmagem em 16mm, num contexto rural.

Os dez filmes de curta-metragem realizados na oficina serão exibidos primariamente na Casa do Xisto para os participantes, convidados e amigos, abertos aos vizinhos, moradores da aldeia de Macieira de Rates, para incluir a comunidade local na iniciativa.

Os filmes realizados durante o laboratório na Casa do Xisto serão exibidos no Festival Internacional de Curtas Metragens de Vila do Conde 2022, n’A Solar – Galeria de Arte Cinemática, a 11 de Julho. E, os participantes do Laboratório têm direito a uma acreditação para aproveitarem o Festival Internacional de Curtas Metragens de Vila do Conde 2022.

Internacionalmente, através da Mono No Aware, os filmes realizados na oficina irão circular através da rede de contactos que a organização tem consolidada, como Anthology Film Archive de Nova Iorque, entre outros festivais internacionais de cinema. A própria plataforma do Vimeo da Mono No Aware tem um alcance significativo que se torna interessante para a promoção e difusão das obras produzidas durante o Laboratório.

Para te inscreveres, envia-nos uma carta de motivação e o CV ou website. Entraremos em contacto.

O/A/Es selecionado/a/e/s terão uma taxa de inscrição de 420€ euros que inclui estadia, alimentação e todos os materiais da oficina, como o stock de filmes, processamento químico, o café e plantas necessárias, as câmaras de 16mm, equipamento de edição, projeção e digitalização dos filmes, com a exibição confirmada n’A Solar – Galeria de Arte Cinemática e a acreditação para desfrutar do Festival Internacional de Curtas de Vila de Conde, que acontece de 9 a 17 de Julho de 2022.

PRIMEIRA EDIÇÃO DO LABORATÓRIO IMERSIVO DE 16MM


A residência inaugurou em Setembro 2021 com o Laboratório Imersivo de 16mm, teve a duração de seis dias, 20 a 25 de Setembro de 2021, dirigido por Steve Cossman, fundador e diretor da Mono no Aware e Ricardo Leite, criador original de uma técnica inovadora intitulada “A Alquimia do Cinema”, que utiliza produtos biodegradáveis para a revelação em película. Para esta técnica foi criada uma pequena horta no jardim da Casa do Xisto, onde os participantes plantaram menta, hortelã, funcho e tomilho, todas plantas com potencial para revelação, a ideia é que perdurem para os próximos participantes e futuras edições, cuidarem e utilizarem para a revelação da película durante a oficina.

O Laboratório Imersivo de 16mm contou com nove participantes, selecionados através de uma open call, oriundos de diferentes lugares, desde Los Angeles, Estados Unidos, Roménia, Lisboa, Trás-os-Montes, Porto, Viseu e até a nível local, de aldeias vizinhas do concelho de Barcelos. Com o resultado final de dezoito curtas-metragens com tema livre influenciado pela natureza e região onde a iniciativa se insere. Nove filmes a preto e branco, com revelador à base de café, caffenol, orientados pelo Ricardo Leite, e nove filmes a cores, Ektachrome da Kodak, revelados através do processo tradicional que utiliza o tetenal revelador químico, orientados por Steve Cossman da Mono No Aware, NY. 

Os filmes foram exibidos primariamente na Casa do Xisto para os participantes, convidados e amigos, abertos aos vizinhos, moradores da aldeia de Macieira de Rates. Recebemos a visita das artistas e diretor do Doc’s Kingdom, Nuno Lisboa, que no final, convidou uma artista participante, Juliana Julieta, da aldeia vizinha de Courel, para fazer o workshop da Naomi Uman, também em 16mm durante a residência artística do Doc’s Kingdom. 

Os Filmes do Xisto abriram o Doc’s Kingdom 2021, dia 1 de Outubro em Arcos de Valdevez, no programa “A Vez do Cinema”. Foram também apresentados no Porto Post Doc 2021, na Industry Screenings. 

A iniciativa conta com o apoio financeiro do Instituto de Cinema e Audiovisual Português – ICA, da Câmara Municipal de Barcelos, Kodak e tem como parceiro internacional a Mono no Aware. A próxima edição está prevista para o próximo mês de Julho de 2022 em parceria com o Festival de Curtas de Vila do Conde

PARTICIPANTES DA 1ª EDIÇÃO DO LABORATÓRIO IMERSIVO DE 16MM NA CASA DO XISTO, 2021

Angela Bismarck
Cassie Davis 
Cosmin Nicoara
Francisco Melo de Magalhães
Igor Dimitri
Juliana Julieta
Paulo Carneiro
Pedro Nogueira 
Tó Pinheiro

Teaser Coleção Caffenol  dos Filmes do Xisto, 1ª edição do laboratório Imersivo de 16mm

Inscreve-te!

Create a website or blog at WordPress.com